Exercícios Espirituais Cristo em vós

Cristo em vós são Exercícios Espirituais no dia-a-dia. É uma proposta para viver a espiritualidade paulina seguindo o método Verdade, Caminho e Vida, a partir da Palavra de Deus e de Exercícios de Leitura Orante da Palavra. São Exercícios propostos pelo bem-aventurado Tiago Alberione e fazem parte do carisma paulino.

Roteiro para a oração diária

1º Em momento especial, visito Jesus Mestre Eucarístico, para retribuir a Ele a Visita que me fez pela Comunhão, na Missa. Entro na minha “tenda de encontro” (Ex 33,7) e começo acolhendo a Santíssima Trindade.

Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.
Espírito Santo, a vós me ofereço, entrego e consagro,
como” templo vivo”, para ser santificado.

Alargo minha tenda transformando-a numa “comunidade de amor”, como diz o Documento de Aparecida: “A Igreja, como “comunidade de amor” é chamada a refletir a glória do amor de Deus, que é comunhão, e assim atrair as pessoas e os povos a Cristo” (DA, 159).

Em minha “tenda” vai ocorrer um grande acontecimento. Diz Bento XVI: “não se começa a ser cristão por uma decisão ética ou uma grande ideia, mas pelo encontro com um acontecimento, com uma Pessoa, que dá um novo horizonte à vida e, com isso, uma orientação decisiva” (Deus caritas est, 1). É o que pretendemos nestes Exercícios.

A Leitura Orante, nesta primeira semana, será substituída pelo método da contemplação da Palavra, conforme segue. Na última semana, faremos um exercício de discernimento.
Contemplação (C)
A contemplação não deve ser um “estado” particular que afasta das ocupações comuns que nos circundam, porque Deus penetra cada coisa”.[1]
Contemplação, no sentido paulino, é “revestir-se,“, é conformação”,“configuração”,“transformação”, “renovar-se à imagem de Cristo”. É Cristo vivendo em mim (Gl 2,19).
“Isto acontece num processo: alimentando-nos cada dia de Jesus Cristo Mestre e Pastor Verdade e Caminho e Vida, na Eucaristia e na Palavra. Este é o alimento que Deus deu à pessoa. É necessário comer e assimilar.

A. Preparação. Faço a oração preparatória[2].
Mestre, a tua vida me traça o caminho;
a tua doutrina confirma e ilumina os meus passos;
a tua graça me sustenta e me acompanha no caminho do céu.
Tu és perfeito Mestre:dás exemplo,
me ensinas e me animas no teu seguimento.
(Leio o “pedido” da semana.)

B. Método
1. Verdade (leitura)
Leio o texto bíblico indicado para o dia, desejando que a luz de Deus brilhe no meu coração, “para fazer resplandecer o conhecimento da glória divina da face de Cristo”. (2Cor 4,6).
Recordo o texto, a história, com a imaginação entro na cena do Evangelho, como, por exemplo, ao lado de um personagem
2. Caminho (meditação)
É preciso olhar e ver. Há muitas maneiras de olhar uma cena. Olhar é “fitar” ou “estar em frente de alguma coisa”. Ver é “conhecer ou perceber” a pessoa, a situação ou o objeto em suas relações com o mundo em que vive. Para ver de maneira ativa e produtiva, é preciso deixar que os olhos passeiem e perguntem. O que acontece? Como? Onde? Quem? Por quê?
Ver supõe conhecer a realidade do outro como ela é, segundo o ponto de vista de quem vive o fato. Ver não é enxergar apenas o aparente, mas o que não foi dito, nem expresso, mas sentido e vivido.
Procuro ver, contemplando cada pessoa da cena; olho longamente, sobretudo a pessoa de Jesus.

Procuro ouvir, atentamente as palavras ditas e compreender o significado. E me pergunto: Se estas palavras fossem ditas a mim...O que penso? O que sinto?
Procuro perceber aquilo que fazem as pessoas da cena. Elas têm nome, história, sofrimento, dúvidas, alegrias. Como respondem a tudo isto? Procuro perceber as atitudes de Jesus, os seus gestos, palavras e os seus sentimentos. Faço o exame de consciência.
E rezo:
Jesus Mestre[3],
A tua vida é preceito, caminho, segurança única, verdadeira, infalível. O Presépio, Nazaré, o Calvário,
tudo é um caminho de amor ao Pai, de pureza infinita, de amor às pessoas, ao Sacrifício.
Faze com que eu a conheça, faze com que eu coloque,
a cada momento, o meu pé sobre as tuas pegadas.(...)
O caminho largo não é teu:
Jesus, eu ignoro todo caminho não indicado por ti.
Aquilo que tu queres, eu quero;
estabelece a tua vontade no lugar da minha vontade.

3. Vida ( oração/contemplação)
Participo da cena, deixando-me envolver. Além de ver e sentir, procuro tocar, saborear as coisas que aparecem.
Faço uma oração espontânea ou formulada que exprima o meu propósito, desejo, agradecimento, súplica...
Faço a revisão da oração. E anoto,
Verdade (texto que destaco),
Caminho (apelos de vida),
Vida (Contemplação = compromisso).
C. Oração final 
“Pacto[4]
Jesus Mestre, aceita o pacto que te apresento,
por meio de Maria, Rainha dos Apóstolos e de são Paulo.
Devo corresponder aos teus desígnios.Sinto-me frágil, inconstante, incapaz.Tu, porém, és a Verdade, o Caminho e a Vida,o meu único Bem.Confio plenamente em ti. e prometo buscar em tudo a tua glória e a paz das pessoas. Dá-me a graça de ser fiel, cumprir a tua vontade e
realizar o teu Projeto, como o fez são Paulo. Amém.
Jesus e Maria, dai-me a vossa santa bênção,
em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém
[1] MERTON Thomas, Pensiere nella solitudine, p. 81[2] ALBERIONE Giacomo, Donec formetur Christus in vobis, 39.[3] DF, 39-40.[4] Segredo de Êxito sintetizado

Um comentário:

YG disse...

MUITO BOM...MUITO BEM...
THANKS
PAZ E BÊNÇÃO